5 coisas que são quase tão mortais quanto fumar

E se você soubesse que ser solitário faz tão mal quanto fumar 15 cigarros por dia? Você tentaria mudar este comportamento também?

O hábito de fumar cigarros tem se tornado cada vez mais impopular no mundo todo. O melhor de tudo é que o Brasil é um dos países que se destacam pela queda do número de fumantes nos últimos anos. Entre 1990 e 2015, o número de fumantes homens caiu de 29% para 12%, e de mulheres de 19% para 8%.

Esta importante mudança de hábitos tem acontecido porque os malefícios do cigarro ficaram bastante conhecidos pela maioria da população. Mas e se você soubesse que ser solitário faz tão mal quanto fumar 15 cigarros por dia? Você tentaria mudar este comportamento também?

BAIXE O AUDIO: matéria_5 atitudes tao prejudiciais quanto fumar

Confira cinco hábitos aparentemente inofensivos que têm causado importantes problemas de saúde na população mundial:

Solidão


A pesquisa de Julianne Holt-Lustand, professora de psicologia da Brigham Young University (EUA), mostra que a solidão reduz a expectativa de vida de uma pessoa em níveis semelhantes ao consumo de 15 cigarros por dia.

O trabalho analisou vários outros estudos, recolhendo dados de 308 mil pessoas. A conclusão foi que aqueles com relacionamentos sociais fortes têm 50% de chance de viver mais.

 

Sentar por muitas horas


Quem passa o dia todo sentado tem maiores chances de ter câncer de intestino, de endométrio e de pulmão. Uma pesquisa da Universidade de Regensburg (Alemanha) analisou dados de 68 mil pacientes com câncer, e constatou que aqueles que passam o dia todo sentado tiveram maiores chances de desenvolver esses três tipos de tumores malignos.

A cada duas horas extras que a pessoa passa sentada diariamente, o risco de ter câncer de intestino aumenta em 8%, de endométrio em 10% e de pulmão em 6%.

E nem adianta querer compensar todas essas horas sentado com atividades físicas ao final do dia: os resultados parecem ser independentes da prática de exercícios físicos.

Passar muitas horas sentado no sofá em frente à TV é ainda pior para a saúde, já que este hábito costuma estar associado ao consumo de alimentos açucarados e gordurosos.

 

Dormir mal


O Centro para Prevenção e Controle de Doenças dos EUA classificou a falta de sono como um problema de saúde pública. Aqui no Brasil, 63% dos brasileiros têm algum problema que piora a qualidade do sono, como insônia, ronco e apneia, segundo o Instituto do Sono do Brasil.

Quem dorme mal tem maiores riscos de ter derrame e ataque cardíaco, de forma semelhante ao consumo de cigarros.

 

Bronzeamento


Bronzear-se tanto ao ar livre quanto em camas de bronzeamento artificial é mais perigoso que fumar.

Um estudo de 2014 publicado na revista JAMA Dermatology mostra que o bronzeamento artificial já resultou em mais casos de câncer de pele do que o cigarro resultou em casos de câncer de pulmão.

O bronzeamento artificial causa 3,4 mil casos de melanoma por ano na Europa e 170 mil casos nos EUA.

 

Dieta ruim


Alimentos açucarados e muito processados expõem as pessoas a doenças fatais tanto quanto o cigarro.

Um estudo de 2016 mostrou que os riscos de mortalidade por conta de uma dieta pobre é maior do que taxas somadas de morte por abuso de álcool, drogas e sexo não protegido.

 

 

FONTE: ALETEIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *