Com 101 anos, idosa fica curada do COVID 19: “foi um milagre do Divino Pai Eterno”

Desde que a pandemia começou, muitas curas têm sido noticiadas com grande celebração pelo Brasil afora, entretanto, uma em especial chamou a atenção dos brasileiros, sobretudo os devotos do Divino Pai Eterno. Nesta terça-feira, 2, o aniversário de 101 anos da Sra. Petronilia Souza Almeida foi duplamente comemorado após ela ter sido curada do Covid-19.

Para aqueles que perguntam como conseguiu tão surpreendente feito ela responde sem titubear que foi graças à sua devoção e confiança no Divino Pai Eterno e na Virgem Maria.

“Foi o maior milagre que Ele poderia fazer por mim e fez!”, disse a idosa no vídeo publicado numa reportagem do site da Afipe, que reúne notícias sobre a devoção ao Divino Pai Eterno, que conta com um Santuário em Goiânia e milhares de devotos em todo o Brasil.

Petronilia, que mora em Axixá do Tocantins (TO), ficou seis dias internada na UTI, longe dos cuidados da família, mas tinha a certeza de que estava sendo cuidada pelo Divino Pai Eterno. “Eu me apeguei ao Divino Pai Eterno e estou aqui. Ele quis me dar saúde para eu me recuperar e completar mais um ano de vida. Todos os dias eu bebo a água abençoada na missa, toda a minha família também bebe e eu rezo por todos nós. O Divino Pai Eterno faz milagres!”, falou com gratidão.

Em 2012, a idosa foi diagnosticada com problemas no coração e o médico deu dois meses de vida para ela. “Desde então, ela começou a rezar a Novena dos Filhos do Pai Eterno com o padre Robson e, pela fé, recebeu a graça”, contou uma das filhas de Petronilia, Antônia Sousa.

Viúva, mãe de 14 filhos, avó de 71 netos, 98 bisnetos e 16 tataranetos, Petronilia construiu sua família no alicerce da fé e do amor. Toda a família é devota do Divino Pai Eterno. A fé ensinada gerou frutos e milagres para toda a família. A filha Antonia conta que logo depois que seu neto nasceu com problema nas pernas, os médicos disseram que ele dificilmente andaria.

“Eu fiz a promessa de que, se ele andasse, eu faria a caminhada de Goiânia a Trindade (onde se localiza o Santuário do Pai Eterno). Em oito dias, meu neto andou e ele já tem dez anos. São três graças recebidas na minha vida e, agora, mais uma, a cura. E aqui em casa todas as minhas irmãs também já fizeram a caminhada. Hoje, só temos a agradecer ao Divino Pai Eterno”, contou a devota à Afipe.

Ainda na matéria da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), Lislena Sousa Freitas, neta de Petronilia, afirmou que se orgulha em ver a fé da avó repassada por tantas gerações. “Ela passa o dia todo rezando pela TV Pai Eterno e fala sobre a fé dela e sobre todas as graças recebidas para quem quiser ouvir. Todos lá no hospital, onde ela ficou internada, ficaram impressionados com a força e a recuperação dela. Achamos que ela não voltaria mais, mas ela recebeu mais uma chance de vida, não era um adeus, era mais uma lição para nós todos”, conclui.

 

VIA ACI DIGITAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *