EVANGELHO DE DOMINGO: A viúva e o juiz injusto

“Quantas vezes se deve orar?

Sempre!

A oração, como o amor,

não suporta cálculos”

(Rainiero Cantalamessa)

Lc 18,1-8

A parábola da viúva e do Juiz injusto nos mostra o quanto devemos ser insistentes na oração. Deus nos fará justiça!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *