ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: Somos Teus Filhos

EVANGELHO    Jo 19, 25-34 

Maria está junto à cruz. É o momento mais doloroso de toda a sua vida porque é também o momento mais incompreensível da vida de Jesus, o seu Filho. Naquele cenário, o olhar da mãe e do Filho encontram-se no olhar do discípulo perdido na desilusão pelo final de um projeto que sonhara com Jesus. No discípulo encontram-se o amor de Deus revelado na cruz e o amor da Mãe que conhece a ternura de Deus revelada em seu Filho. Não foram necessárias muitas palavras para a Mãe compreender até onde deve chegar o amor por seu filho e João levou-a para casa porque a partir daquela hora, a Mãe do seu divino Mestre seria o amparo no seu caminho de mensageiro do amor revelado na Cruz.

“Todas as palavras de Nossa Senhora são palavras de mãe”, desde o momento da “Anunciação até o fim, ela é mãe”. O Papa Francisco o havia dito na Casa Santa Marta, na primeira Missa celebrada em memória da Bem-Aventurada Virgem Maria, Mãe da Igreja, em 21 de maio de 2018.  E explicava como os Padres da Igreja haviam entendido que a maternidade de Maria era a maternidade da Igreja.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: