O Genial Ariano Suassuna

Genial não é quem choca, não é quem agride com sua pseudo arte. Genial é quem surpreende e acolhe.

Há 20 anos chegava aos cinemas o filme O Auto da Compadecida, baseado na obra do Mestre Ariano Suassuna. O filme trazia um Jesus negro, uma Maria idosa, uma estória de adultério, um trambiqueiro, um mentiroso, um monte de cangaceiros, um Padre e um Bispo bem interessados em dinheiro. Mas sabe de uma coisa? Foi escrito por um gênio! Foi escrito sem agredir, com doçura e delicadeza. Com respeito e bondade. Em nada ofendeu aos católicos, evangélicos, ou qualquer outra vertente do Cristianismo. Não levantou bandeiras, mas foi a o

Resultado de imagem para ARIANO SUASSUNA

bra mais inclusiva que o Brasil já teve, colocando um negro sentado no trono de Cristo.

Não, nós cristãos não nos doemos com tudo. Não venha dizer que nós não temos senso de humor ou somos racistas por estarmos revoltados com a afronta do “porta dos fundos”. Ninguém, nunca, jamais, em tempo algum cogitou processar Ariano Suassuna por conta da obra dele.

Arte é arte, afronta é afronta. Vamos tratar cada coisa conforme a sua natureza.
Artista é artista. Canalha é canalha.
Tenho dito!

(Por José Luiz dos Santos)

VIA WHATSAPP

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: