Iêmen: diversas crianças mortas em ataque em Hodeida

Na Bênção Urbi et Orbi por ocasião da Páscoa, o Papa Francisco implorou “frutos de reconciliação” para o Iêmen, pedindo também “frutos de vida nova”, “às crianças que, por causa das guerras e da fome, crescem sem esperança, privadas de educação e assistência sanitária”

Cidade do Vaticano

“A ONU constatou que ontem (segunda-feira, 2) várias crianças foram mortas durante um ataque na cidade de Hodeida, na costa ocidental do Iêmen. Algumas crianças foram declaradas desaparecidas, enquanto outras, feridas e mortas, continuam sendo retiradas dos escombros”.

É um dos ataques que causou a morte de mais crianças desde que o conflito no Iêmen começou a recrudescer em março de 2015, denuncia o UNICEF

Nenhuma das partes envolvidas nesta guerra brutal respeitou por um segundo os princípios básicos da proteção infantil. As crianças continuam sendo vítimas de ataques indiscriminados e muito violentos.

 

01/04/2018

A mensagem Urbi et Orbi do Papa Francisco

Hoje, a comunidade internacional reúne-se em Genebra para encontrar uma resposta à terrível crise humanitária no Iêmen.

O UNICEF apela a todas as partes em conflito e a todos aqueles que têm uma influência para agirem imediatamente e respeitarem as suas obrigações de proteger as crianças e mantê-las longe do perigo.

“Não há absolutamente nenhuma justificativa para tal desavergonhada falta de interesse nos direitos das crianças e no direito internacional humanitário”, diz o organismo em um comunicado.

Três anos após o início do conflito no Iêmen, o UNICEF recorda que:

– 22,2 milhões de pessoas no Iêmen precisam de alguma forma de assistência humanitária, incluindo cerca de 11,3 milhões de crianças menores de 18 anos;
– Estima-se que 1,8 milhão de crianças menores de 5 anos e 1,1 milhão de mulheres grávidas ou que amamentam sofrem de desnutrição aguda, um aumento de 128% em relação ao final de 2014;
– 16 milhões de iemenitas, incluindo quase 8,2 milhões de crianças, precisam de ajuda para manter ou manter o acesso a água potável e a instalações de saneamento;
– Desde março de 2015: 2.195 crianças foram mortas, 3.387 crianças mutiladas, 2.419 recrutadas nos combates, 279 sequestradas e arbitrariamente detidas;
– Uma pesquisa realizada em 2016 por seis províncias revelou que quase três quartos das mulheres se casaram antes dos 18 anos, enquanto quase a metade se casou antes dos 15 anos;
– Até 78% de todos os iemenitas vivem na pobreza: 80% precisam de alguma forma de apoio, proteção social, incluindo assistência em dinheiro;
– Mais de um milhão de crianças são deslocadas; 1,8 milhões de crianças estão em risco de doenças diarreicas e 1,3 milhões de crianças estão em risco de pneumonia.

Papa Francisco

Na Bênção Urbi et Orbi por ocasião da Páscoa, o Papa Francisco implorou “frutos de reconciliação”, para a Terra Santa -“também ferida por conflitos abertos que não poupam os indefesos, para o Iêmen e para todo o Médio Oriente, a fim de que o diálogo e o respeito mútuo prevaleçam sobre as divisões e a violência” –  e “frutos de vida nova”, “às crianças que, por causa das guerras e da fome, crescem sem esperança, privadas de educação e assistência sanitária; e também aos idosos descartados pela cultura egoísta que põe de lado aqueles que não são «produtivos»”.

(Unicef)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *