“Não peço que os tires do mundo, mas os preserves do mal” (EFC)

A oração de Jesus em  Jo 17, se desenvolve em três círculos, que são relacionais: primeiro se centra na pessoa e na missão de Jesus com relação ao Pai, logo depois na relação de Jesus com os onze discípulos que ficam – sob a luz do amor do Pai -, e finalmente na relação de Jesus e sua comunidade com os discípulos que ingressarão à comunidade nos tempos futuro, entrando na família do Pai.

Ler mais

Viver pela Vida (EFC)

Jesus utiliza duas imagens cotidianas e, ao mesmo, tempo fortes, para expressar o que acontece no encontro vivo com Ele.  Em Jesus a vida encontra uma nova satisfação porque Ele é a resposta ao que está no fundo de todas as buscas. A fome acaba quando conhecemos a Jesus e, por Ele, a Deus. Nele o coração inquieto encontra seu repouso, o coração faminto é saciado em seus mais profundos desejos.

Ler mais

Jesus multiplica tudo o que lhe oferecemos de coração. (EFC)

“Encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães de cevada que sobraram”
Mesmo que os discípulos tivessem comprado pão, não seria suficiente para todos. Os cinco pães e os dois peixes do jovem, também não são suficientes. O pão abundante, em última instância, provém de Jesus.

Ler mais

A traição de Judas (EFC)

O sol acaba de se ocultar e começa o ritual da ceia pascal (v.20). Trata-se de uma festa de alegria, mas, para Jesus e os discípulos, a hora solene do banquete está inserido em um doloroso contexto de traição. O evangelista faz soar, a seguir, a nota aguda da Paixão: “Um de vós me entregará” (v.21).

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: Escutando o coração de Jesus

Hoje é o dia de escutarmos o coração de Jesus.
Da ceia em Betânia passamos à Última Ceia, na qual Jesus se despede de seus discípulos. Nela, Jesus lhes lavou os pés (evangelho da próxima quinta-feira). A refeição se interrompe bruscamente e passa-se a três cenas que culminam neste capítulo do evangelho de João

Ler mais