ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: Viver pela Vida

Jesus utiliza duas imagens cotidianas e, ao mesmo, tempo fortes, para expressar o que acontece no encontro vivo com Ele.  Em Jesus a vida encontra uma nova satisfação porque Ele é a resposta ao que está no fundo de todas as buscas. A fome acaba quando conhecemos a Jesus e, por Ele, a Deus. Nele o coração inquieto encontra seu repouso, o coração faminto é saciado em seus mais profundos desejos.

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: Escutando o coração de Jesus

Hoje é o dia de escutarmos o coração de Jesus.
Da ceia em Betânia passamos à Última Ceia, na qual Jesus se despede de seus discípulos. Nela, Jesus lhes lavou os pés (evangelho da próxima quinta-feira). A refeição se interrompe bruscamente e passa-se a três cenas que culminam neste capítulo do evangelho de João

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: Ofereço ao Senhor melhor de mim.

O evangelho de hoje é uma excelente porta de entrada no mistério pascal de Jesus, ao modo de João. Junto à melodia aguda do amor se faz sentir o contraponto do desamor que rejeita a Jesus. Hoje os amigos oferecem uma ceia a Jesus, mas, logo será Ele quem a oferece e o dom maior será Ele mesmo.

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: “A verdade vos libertará”

 se mantém fieis a minha Palavra (então) serão meus discípulos, conhecerão a verdade e a verdade os fará livres” (8,31), e “Se o Filho lhes dá a liberdade, (então) serão realmente livres” (8,36). Aqui se conectam estreitamente duas realidades: “ser discípulos” e “ser livres”.

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: “Quando tiverdes levantado o Filho do homem, então saberão que Eu sou”

o aproximar-se a Semana Santa, somos empurrados, cada vez mais, pela Palavra do Mestre, a tomar posição e optar radicalmente por Ele, comprometer-nos com Ele até a morte, para não correr o risco de “morrer em nosso pecado” (8,21) da indiferença, mediocridade e falta de compromisso verdadeiro.

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: Viver a verdade

ssa informação de que o messias viria de origem desconhecida não consta na Palavra, mas era o que se publicava. O cristão não pode e nem deve compactuar com essas opiniões ou informações falsas, porque o diabo é o pai da mentira (João 8,44). Só porque algo ou alguém não lhe agrada, não se deve mudar a verdade para parecer melhor ou menos indigesto.

Ler mais

ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: “Que as atitudes superem as palavras”

Para além de qualquer testemunho, suas obras falam por si. Aprendemos que mais do que discursos, testemunhamos a Jesus Cristo sendo mais do que dizendo. Nossas atitudes, nossos gestos devem dizer mais que qualquer palavra. Como dizia anto António: “calem-se as palavras, falem os gestos”.

Ler mais