Não reduzir a Cruz a um objeto supersticioso ou uma joia ornamental, disse o Papa Francisco

Durante a oração do Ângelus deste domingo, 30 de agosto, no Vaticano, o Papa Francisco insistiu que não se deve reduzir o símbolo da Cruz a um “objeto de superstição ou uma joia ornamental”.

O Pontífice explicou que “o compromisso de ‘tomar a própria cruz’ se converte em participação com Cristo na salvação do mundo”.

“Pensando nisso, façamos com que a cruz pendurada na parede de casa, ou a pequena que usamos no pescoço, seja um sinal de nosso desejo de nos unirmos a Cristo no serviço a nossos irmãos com amor, especialmente os pequenos e mais frágeis”.

O Santo Padre assinalou que “a cruz é sinal sagrado do Amor de Deus e do Sacrifício de Jesus, e não deve ser reduzida a um objeto de superstição ou uma joia ornamental”.

“Toda vez que fixamos o olhar na imagem de Cristo crucificado, pensamos que Ele, como verdadeiro Servo do Senhor, cumpriu Sua missão dando a vida, derramando Seu sangue para a remissão dos pecados. E não nos deixemos levar à outra parte pela tentação do maligno”, sublinhou

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *