ENQUANTO FAÇO O CAFÉ: “Quando for levantado o Filho do homem”

João 3,7b-15

“Quando for levantado o Filho do homem, que todo o que crer tenha por Ele vida eterna”

Continuando nossa leitura do diálogo de Jesus com Nicodemos, notamos como Jesus põe de relevo o caráter misterioso da realização do novo nascimento pela água e o Espírito Santo.  

A imagem do vento, também figura do Espírito (ruah), que é, em categorias humanas, “O vento sopra onde quer e ouves sua voz, porém não sabes de onde vem nem a onde vai” (v.8a). 

Esta plena liberdade, docilidade e abertura para o futuro é a grande característica do homem novo: “Assim é todo o que nasce do Espírito” (v.8b). A última expressão de Jesus nos convida a deixar-nos impactar, e não simplesmente admirar-nos pela obra de Deus.

Então Deus veio em auxilio de seu povo. Encarregou Moisés de fazer uma serpente de bronze e a suspendesse no madeiro. Quem era mordido pela serpente e olhava a serpente seguia com vida.   

Assim se aclara o significado do Filho do homem exaltado sobre a Cruz: o crucificado é símbolo de salvação, fonte de vida (3,4-5). Devemos fixar o olhar d’Ele e tratar de ouvi-lo.

Devemos levantar nosso olhar para ele e reconhecê-lo como nosso salvador. Não há outro caminho para a vida, nem outra possibilidade de superar a morte se não n’Ele.  

Concluindo, a união com Jesus dá a vida. E esta união a obtemos crendo n’Ele, que é o Crucificado, abandonando-nos e confiando completamente n’Ele. Confiando no Crucificado, reconhecemos o amor sem medida de Deus e nos entramos na esfera de ação de sua potencia vivificante.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: